x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

Prestes atinge VGV de R$ 39 milhões e bate recorde

A construtora e incorporadora Prestes fechou o mês de outubro com um VGV (valor geral de vendas) de mais de R$ 39 milhões. O montante já é superior ao valor total do que foi comercializado pela empresa durante todo o ano de 2015. O importe remete as 279 unidades, de 16 projetos distintos lançados pela construtora nas cidades de Ponta Grossa, Londrina, Castro, Tibagi e Guarapuava. Do ponto de vista comercial, o VGV indica o potencial e a viabilidade econômica de empreendimentos imobiliários lançados. Na avaliação de Eduardo Consorte, diretor de Inteligência Imobiliária da Prestes, isso é reflexo do reaquecimento do mercado imobiliário, influenciado pela queda da taxa de juros Selic e Caixa. “Essas noticias estimulam as pessoas a buscarem imóveis. Além disso, o fato de termos produtos com vários tickets que variam entre R$ 114 mil e R$ 230 mil faz com que nós tenhamos essa expressividade nas vendas. Nos últimos meses nós já havíamos batido o recorde do último trimestre”. De acordo com Consorte, um dos empreendimentos que merece destaque é o Vista Santa Paula. Segundo ele, somente em seu lançamento, 115 unidades foram comercializadas e outras 10 vendidas nos dias subsequentes.

Para o período de novembro, Consorte destaca que a Prestes prospecta chegar num valor próximo ou mesmo superar o volume anunciado em razão do aquecimento do mercado.  “As pessoas estão com um senso de urgência para garantir um imóvel na melhor condição. Elas já perceberam que nos últimos anos o valor de venda dos imóveis não foi corrigido. A Prestes, por exemplo, não elevou significativamente os valores de vendas dos seus produtos. Entretanto, esse cenário deve mudar tendo em vista esse reaquecimento de mercado, onde a tendência é que os imóveis sofram uma valorização”, alerta o diretor.

Até o final de dezembro, a Prestes deve dobrar o volume de vendas em relação ao ano passado. Segundo Consorte, considerando o percentual de crescimento tendo como base o ano de 2018, a construtora já cresceu 70%. Ele acredita que com as vendas dos dois últimos meses de 2019 a Prestes alcance um crescimento de 120%, em relação ao mesmo período do ano anterior.