x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

Prestes aplica conceitos de antropologia e neuroarquitetura na elaboração de novo projeto

Estudar e projetar empreendimentos que atendam as necessidades sociais e antropológicas das comunidades tem sido uma das alternativas antes do lançamento de um novo projeto, por parte das empresas do segmento imobiliário.

Dentro dessa perspectiva é que a Prestes Construtora tem oferecido ao mercado opções que contemplem áreas de convivência social e espaços naturais.

Para a arquiteta Celina Vanat Oliveira, que atua na área de Planejamento Urbano, a justificativa para esta postura encontra respostas na neuroarquitetura. Ela conta que as estratégias que englobam essa forma de olhar para os empreendimentos antes da sua execução envolvem o aumento da biodiversidade e equipamentos de uso coletivo capazes de surpreender os usuários com algo inesperado. “O foco de tudo isso é elevar o nível de felicidade nas pessoas e consequentemente permitir que comunidades e indivíduos prosperem”, explica a arquiteta.

Dentro dessa lógica, a empresa vem buscando discutir novos empreendimentos levando em conta muito mais as necessidades humanas que simplesmente um método construtivo. “O projeto tem que ter qualidade, isso não se discute. Mas o bem-estar dos moradores, da comunidade do entorno precisa ser considerado como essencial”, destaca.

Um paisagismo adequado, áreas verdes e integração com a natureza, segundo a especialista é uma das dicas para esta transformação. Tecnicamente, esse conceito é chamado de Arquitetura Biofílica. O termo vem de Bio = Natureza e Philia = Amor e já pode ser percebida em diversas áreas da arquitetura moderna. Em Ponta Grossa, por exemplo, esse conceito foi aplicado em um dos próximos empreendimentos que será lançado pela Prestes. O novo condomínio fechado será composto por casas e localizado em uma região nobre do bairro de Uvaranas. “Um dos grandes diferenciais deste produto é que ele leva em consideração exatamente este propósito, que é gerar uma sensação de acolhimento no cliente, criando uma sensação de parte, acolhimento e pertencimento ao local no qual vive”, descreve. Celina conta que este projeto, em especial, tem um motivo nobre para incorporar todo este conceito. É que ele fará divisa com uma grande área de preservação permanente. “Será um grande privilégio para os moradores deste novo condomínio”, garante. Ela acredita na sensação de pertencimento ao local, gerando um espírito coletivo mais sustentável, com foco na preservação.

A previsão é que este novo condomínio seja lançado ainda no primeiro semestre de 2020.

Quer conferir mais conteúdos da Prestes? No nosso blog você encontra dicas e materiais que podem te ajudar a conquistar o seu tão sonhado imóvel.