x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

LGPD na construção civil: Empresas adotam medidas para blindar dados

A Lei Geral de Proteção de Dados, aprovada em 2018 e em vigor desde agosto deste ano, visa garantir a segurança das informações de pessoas físicas e jurídicas e é válida para qualquer empresa que tenha acesso a dados pessoais. Microempresas a empresas de grande porte estão sujeitas as regras e sanções da nova legislação.
O primeiro processo da LGPD é o data mapping, isto é, o mapeamento dos dados armazenados pela empresa. A partir deste levantamento, se é capaz de determinar quais informações são sigilosas ou necessitam de cuidado especial. Para atender as demandas previstas na nova lei, a Prestes Construtora e Incorporadora vem desde o ano passado estruturando todas as lacunas para preencher garantir a proteção de dados de clientes, fornecedores, parceiros e colaboradores. Para isso, além do time interno, a empresa foi em busca de consultorias especializadas, capazes de auxiliar em todo o processo e de estruturação. “A Prestes está com uma das melhores consultorias em LGPD do Brasil, a VBR, e estamos fazendo toda a análise necessária para o cumprimento da lei”, conta o gerente de TI da construtora, João Pellissari.
Ele destaca que o cuidado com a informação já é uma prática corriqueira da Prestes, um comportamento diferente de outras empresas que podem fazer um mau gerenciamento de dados que são confidenciais. “Nós temos acesso a muitas informações sensíveis, como RG e comprovantes de endereço e sempre nos preocupamos muito com a segurança destes dados”, admite.  Para aumentar o nível de segurança, somente os funcionários que precisam acessar as informações têm contato com elas. “A LGPD veio para padronizar o mercado e selar esse compromisso exigindo que todas as empresas tenham o mesmo cuidado que nós sempre tivemos”, destaca o gerente.
A legislação chega para regulamentar o modo que as empresas gerenciam os dados pessoais, tanto dos clientes quando de funcionários. Os clientes também poderão requerer informações sobre como seus dados estão armazenados ou pedir para que sejam apagados completamente das plataformas. Como punição, a LGPD prevê advertência numa primeira infração e multas de até R$ 50 milhões às companhias que descumprirem as novas regras. “A atenção aumenta muito, sobretudo porque multas e punições além de interferirem no ativo da empresa mexem com sua imagem e reputação no mercado. Não queremos e trabalhamos para que sempre estejamos atendendo as previsões da lei”, finaliza.

Quer conferir mais conteúdos da Prestes? No nosso blog você encontra dicas e materiais que podem te ajudar a conquistar o seu tão sonhado imóvel.