x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

SBPE: o que é, como funciona, vantagens e diferenças para o Minha Casa Minha Vida

Para quem busca entender um pouco mais sobre tipos de linha de crédito para aquisição de um imóvel, o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) é uma dessas opções.

Mas, o que é SBPE e como esse sistema funciona? Qual a importância desse tipo de financiamento? Quais as diferenças entre ele e o programa Minha Casa Minha Vida?

Neste artigo, vamos explicar esses e outros detalhes sobre essa linha de crédito para você acertar em cheio na hora de contratar um empréstimo.

O que é SBPE?

SBPE é uma linha de crédito destinada à compra de imóveis ou terrenos, oferecida por várias instituições financeiras, tanto públicas quanto privadas. Essa modalidade possui uma categoria de crédito em que os bancos recebem recursos pela poupança.

O SBPE permite que você compre seu imóvel novo com até 35 anos para pagar. É um financiamento habitacional que facilita até 80% do valor do imóvel; além disso, o comprador pode, dentro dessa modalidade, possuir outros imóveis em seu nome.

O beneficiário do SBPE precisa ter uma renda familiar a partir de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), e a taxa de juros varia de acordo com o que a instituição financeira acordou.

Na melhor das negociações, pode ser possível emprestar dinheiro com taxas de juros a partir de 8,5%+TR ao ano a 9,75%+TR ao ano.

A TR é a Taxa Referencial, que hoje está zerada. Essa taxa surgiu para tentar controlar a inflação no início da década de 1990, durante o Plano Collor II. Os investimentos que precisam dessa taxa são basicamente Caderneta de Poupança, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), Títulos Públicos e alguns financiamentos imobiliários.

Saiba qual a importância do SBPE no mercado imobiliário

O SBPE é considerado o pilar principal da maioria dos financiamentos imobiliários existentes no Brasil. Não é à toa que o Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e o Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI) – os dois principais programas de financiamento imobiliário do país – utilizam os recursos do SBPE em suas linhas de crédito.

Por ser uma linha de crédito muito utilizada por quem deseja comprar um imóvel fora do SFH, o SBPE assume grande importância. Isso acontece quando o valor do imóvel a ser adquirido passa do limite de avaliação do SFH, que é voltado principalmente para a população de baixa renda.

O SBPE também é uma opção para quem não pode utilizar os recursos do FGTS na aquisição da casa própria, ou ainda para quem deseja comprar um segundo imóvel. 

Mas como funciona o SBPE?

O Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo funciona de acordo com a quantidade de depósitos que correntistas realizam na poupança. Em linhas gerais, quanto mais os correntistas de um banco pouparem, maior será a concessão de dinheiro para a solicitação de um empréstimo.

De acordo com uma resolução vigente no Brasil, as instituições financeiras devem destinar de 65% a 100% do seu fundo para a liberação de financiamentos imobiliários.

O financiamento do SBPE também funciona na modalidade de amortização, em que o valor do financiamento não deve comprometer mais que 30% da renda bruta da família. 

As condições para contratação desse tipo de financiamento variam conforme a instituição financeira. Mas, geralmente, para solicitar é preciso:

  • Ser maior de 18 anos ou emancipado com 16 anos completos;
  • Ser brasileiro ou estrangeiro com visto de permanência no país; e
  • Comprovar renda e não ter o nome sujo no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ou Serasa.

Sonhando com o seu imóvel? Confira o nosso eBook gratuito: O que é preciso saber antes de comprar a tão sonhada casa própria?

primeiro imóvel

Entenda a diferença entre o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo e o Minha Casa Minha Vida

Assim como o SBPE, o programa MInha Casa Minha Vida (MCMV) é um tipo de financiamento imobiliário oferecido pela Caixa Econômica Federal.

As famílias que buscam o financiamento pelo MCMV possuem renda entre R$ 1.600 e R$ 7.000,00. O programa oferece condições especiais, como juros e parcelas bem abaixo da média praticada pelos bancos.

As taxas de juros do MCMV são bem abaixo do mercado, de acordo com a renda familiar, e os imóveis costumam ter valores mais acessíveis. O governo fornece ainda subsídios que são abatidos do valor total do imóvel.

O valor do subsídio oferecido pelo MCMV funciona como desconto, ajudando a realização do sonho da casa própria. Sendo que, em 2019, o limite do programa Minha Casa Minha Vida para receber subsídios integrais do governo diminuiu de R$ 1,6 mil para a partir de R$ 1,2 mil.

Já o SBPE não possui subsídio e a taxa de juros tende a ser maior que a do MCMV.  Por ser uma modalidade de investimento habitacional voltada para um público com renda familiar maior, ele costuma ser utilizado como uma carta de crédito, diferentemente do financiamento para o Minha Casa Minha Vida.

Existem ainda as especificidades entre as linhas de crédito do SBPE, FGTS e Pró-cotista. Acompanhe a seguir e tire suas dúvidas!

Entenda como realizar o cadastro Minha Casa Minha Vida e garantir a casa própria

SBPE, FGTS e Pró-cotista: veja as diferenças

Até aqui você viu que o SBPE é uma linha de crédito que usa os rendimentos da poupança para emprestar dinheiro a quem deseja adquirir um imóvel residencial, empresarial ou até mesmo um terreno. Além de garantir até 80% do valor do imóvel, o beneficiário tem até 35 anos para pagar a dívida.

O uso do FGTS no processo de aquisição do imóvel é amplamente divulgado como uma possibilidade viável para muitas famílias. Ele pode ser utilizado para amortização ou liquidação do saldo devedor.

Existem algumas condições para utilizar o FGTS nesse processo:

  • estar em dia com as prestações do financiamento
  • ser titular do financiamento que se pretende pagar com o valor
  • ter pelo menos três anos de carteira registrada sob o regime de Fundo de Garantia
  • não ter outro financiamento pelo SFH
  • não ter imóveis em seu nome

Já a modalidade Pró-cotista é uma linha de financiamento que utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS. Quem solicita esse tipo de crédito precisa ter conta ativa no FGTS com no mínimo de 36 meses de contribuição.

Se a conta estiver inativa, é necessário que ela tenha saldo superior ou igual a 10% do valor do imóvel a ser adquirido. As taxas de juros dessa modalidade tendem a ser mais elevadas, a partir de 7,59% +TR (apenas para imóveis novos), podendo chegar a 9,01% ao ano.


Devido à alta taxa de juros, essa modalidade de crédito deixou de ser a segunda melhor opção para pessoas que não se encaixam no Minha Casa Minha Vida.

A grande diferença entre o SBPE e o uso do FGTS e linha Pró-cotista é que essas duas modalidades são para compra do primeiro imóvel com objetivo residencial, enquanto o SBPE pode ser usado para compra de um segundo imóvel, seja ele para moradia ou fins comerciais, solicitado por pessoas jurídicas.

Pra você que já tirou suas dúvidas sobre o SBPE, chegou a sua vez de conquistar a casa própria! Fale com um de nossos consultores e solicite já uma consulta de crédito.

Gostou do nosso conteúdo sobre SBPE? Acesse outros conteúdos interessantes no nosso blog.

Até a próxima!