x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

Quais são as novas tendências do mercado imobiliário?

Você já sabe quais são as principais tendências para o mercado imobiliário em 2022? Conheça agora mesmo e fique por dentro.

Ao contrário de diversos outros setores da economia, o mercado de imóveis nadou na oposição contrária à crise que atingiu o país depois da chegada da pandemia do COVID-19. Muitas áreas já vinham sofrendo com a crise econômica dos últimos anos, que só piorou no ano de 2020.

A busca pela compra de imóveis disparou e o ramo ficou aquecido, especialmente com a queda da taxa de juros que vinha sendo a menor da história. Com essa repaginada na área, que tinha sofrido um duro golpe nos anos anteriores com a forte crise. É preciso ficar de olho nas principais tendências do mercado imobiliário para 2022. e aproveitar este momento para conquistar seu imóvel próprio. 

Uma avaliação dos últimos 2 anos

O mercado de imóveis surpreendeu especialistas, mesmo em tempos pandêmicos e forte insegurança jurídica, econômica e política. Mesmo assim, a procura pela compra de imóveis aumentou exponencialmente.

Um dos principais fatores, foi a adoção do Home Office – ou teletrabalho – mecanismo que precisou ser adotado pelos serviços não-essenciais, como forma de proteger seus colaboradores e conter a disseminação do vírus. 

A nova forma de trabalho deu tão certo, que grande parte das empresas resolveram adotar o modelo híbrido ou totalmente remoto. Logo, as pessoas virão a necessidade de investir em espaços maiores e mais confortáveis, para suportar seu espaço de trabalho.

Esse comportamento, associado aos estímulos econômicos adotados, fez com que o mercado apresentasse um crescimento considerável nos últimos 2 anos. Para se ter uma ideia, a taxa de juros ficou abaixo da média em grande parte de 2021, com redução dos índices de inflação.

Fora isso, mesmo nos períodos mais críticos da pandemia e com controles de circulação mais rígidos, as construções e novos empreendimentos não foram impedidos de continuar. Dessa forma, não houve atraso na entrega de novas moradias.

E quais são as principais tendências do mercado imobiliário para 2022?

Com esse comportamento diferenciado dos demais setores e mostrando que o mercado está reagindo, e recuperando de sua última crise, associado ao aumento da vacinação e aquecimento da economia, o que podemos esperar para o ano de 2022?

1 – Procura por imóveis maiores

Essa tendência que já vem se mostrando firme nesses últimos anos, tende a se manter e crescer. Até então, as casas e/ou apartamentos, eram locais apenas de descanso e permanência em dias mais tranquilos – como domingos.

Com o trabalho em casa e a necessidade de ressignificar o espaço que tem para lazer, as pessoas perceberam que precisam de espaços maiores. Afinal, elas precisam descobrir novas formas de se manterem ativas e se relacionarem – inclusive, mesmo com a abertura de bares e restaurantes, grande parte da população prefere continuar fazendo as coisas no conforto do lar.

O Home Office também evidenciou a necessidade de mais conforto. Ter um cômodo da casa direcionado para um escritório, com privacidade e silêncio, virou uma prioridade, levando pessoas a procurarem casas que ofertassem isso. Isso é reforçado com o posicionamento da maioria das empresas em manter – ao mesmo – o modelo híbrido.

Além de mais conforto e comodidade para trabalhar, as pessoas buscam imóveis funcionais e que entreguem tudo aquilo que buscam para a sua rotina:

2 – Áreas de descanso e lazer, não é mais luxo, é prioridade

O distanciamento social e a impossibilidade de sair de casa, fez com que percebessem a importância de ter esses espaços de descompressão dentro de casa, ou no condomínio. Afinal, ter um espaço para relaxar e descontrair, especialmente quando o trabalho invadiu o espaço doméstico, é essencial para a saúde e bem-estar mental e físico.

Logo, as casas que são mais procuradas são com espaço livre de quintais e jardins, para curtir um pouco o ar livre, de preferência com arborização. Em caso de apartamentos ou casas em condomínios, os espaços oferecem áreas privativas de lazer, possibilidade de praticar exercícios e mais contato com a natureza.

3 – Mais tecnologia e facilidade, sem burocracias

O mercado imobiliário é um dos mais resistentes no quesito digitalização. Grande parte dos processos ainda são feitos de forma burocrática e arcaica, com a necessidade de deslocamento do comprador para diversas tarefas que precisam ser feitas.

As pessoas buscam muito mais facilidade e praticidade para tomada de ações e resolução das tarefas diárias. Se antes o comprador precisava ir até a imobiliária para conhecer o empreendimento, isso está começando a mudar.

Hoje, com o avanço da tecnologia, já existe a possibilidade do cliente visitar seu futuro imóvel com ferramentas próprias. Visita virtual e até o óculos AR, já são dados como tendências do mercado imobiliário nas feiras ao redor do mundo.

Até os processos burocráticos que necessitam ser realizados em um novo negócio, como a assinatura de documentos, já está começando a ser digitalizada. Muitas soluções oferecem a possibilidade de fazer tudo pelo celular ou computador, sem precisar se deslocar.

Portanto, oferecer mais tecnologia e digitalização, não é mais um diferencial. É o futuro do mercado de imóveis e uma de suas maiores tendências. 

4 – Mais sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente

A pauta de sustentabilidade já vinha sendo uma preocupação mundial. Entretanto, as mudanças climáticas e a própria pandemia, trouxeram esse assunto à tona, mostrando os efeitos que as nossas ações têm sobre a natureza.

Energia solar, formas de reutilizar água, reciclagem de resíduos e redução do consumo, são algumas das atitudes que estão sendo adotadas em casas e também nos novos empreendimentos. Cada vez mais eles estão sendo entregues com geração solar, reutilização de água e outras estratégias de controle de poluentes e desperdício de recursos naturais.

5 – Automação residencial

Em um mundo cada vez mais tecnológico, as pessoas também querem que suas casas e/ou apartamentos tenham essa facilidade. Com a chegada das conhecidas inteligências artificiais, como a Alexa e Google Home, por exemplo, a possibilidade de fazer cenários e automatizar a casa são infinitas.

Para tanto, novos empreendimentos já são entregues com infraestrutura para suportar essa novidade, enquanto outros têm a possibilidade de contratar algumas automações no pacote de personalização. Além da valorização do imóvel, essa prática reduz custo de consumo, além de oferecer mais segurança e praticidade na rotina.

Essas são as previsões de especialistas de tendências para o mercado imobiliário em 2022. Fique de olho em nosso blog e acompanhe o que acontece no mercado.

 

Rate this post