x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

Primeiro apartamento: 10 dicas para comprar seu apartamento em 2020

Como comprar meu primeiro apartamento?

Essa é uma dúvida que acompanha milhares de pessoas no Brasil. Tanto solteiros quanto casados sabem que ter um lugar para chamar de seu é um marco importante da vida adulta. 

Sair da casa dos pais ou do aluguel é um passo rumo à independência e o momento de realizar um sonho para si e para sua família.

No entanto, é preciso organização, cautela e muita pesquisa para que alcançar a casa própria não se torne uma dor de cabeça.

Pensando nisso, elaboramos este artigo contendo dicas úteis sobre a compra do primeiro apartamento para casal ou solteiros prestes a alcançar essa meta em 2020.

Vamos lá?

 

 

1 – Faça um planejamento financeiro para seu primeiro apartamento

O projeto de adquirir sua casa nova começa com você! A compra de um imóvel sempre implica gastos com o processo, para além do valor da casa em si.

Por isso, fazer um planejamento financeiro e economizar para não comprometer o orçamento pessoal e/ou familiar é fundamental.

Fazer um planejamento financeiro não significa que você quitará a compra do primeiro apartamento de uma só vez, há outras razões para fazê-lo.

Planejar-se permite que você saiba o tipo de apartamento que poderá comprar, além de que você pode se programar para dar uma entrada, no caso de financiamento imobiliário.

Para realizar esse planejamento financeiro, é preciso traçar metas, controlar os ganhos e as despesas fixas/variáveis, poupar e, se achar viável, fazer investimentos para que o dinheiro possa render.

Separamos alguns conteúdos que podem te ajudar:

>>>>>

2 – Apartamento novo, usado ou na planta?

Quem está cogitando comprar o primeiro apartamento tem como possibilidade comprar um imóvel novo, usado ou na planta. A decisão depende do que o comprador deseja e das suas possibilidades financeiras.

Apartamentos novos costumam ser mais caros e possuem mais opções de lazer, como piscinas, churrasqueiras, academias e outros ambientes/serviços. No entanto, a metragem costuma ser menor.

Já os apartamentos antigos não têm todas essas opções de lazer, mas costumam ser mais espaçosos.

Os apartamentos na planta, em alguns casos, têm a vantagem de ser personalizáveis e, normalmente, têm preço mais acessível do que os já prontos.

Quer tirar mais dúvidas? Confira nosso artigo sobre financiamento de imóveis novos, usados ou na planta.

3 – Pesquise o mercado imobiliário

Acompanhar o movimento do setor imobiliário é importante para saber se é ou não um bom momento para comprar o primeiro apartamento. 

Afinal, esse segmento econômico impacta e é impactado pela situação político-econômica do país. Também envolve construtoras, imobiliárias e entidades financeiras, além de muitas outras empresas.

 

 

Economia aquecida gera mais empregos, mais poder de compra e possibilidade de combater o déficit habitacional.

Portanto, acompanhe as notícias do setor por meio de fontes seguras, preste atenção na taxa Selic, que quando baixa é um bom índice, e acompanhe também os valores do metro quadrado nas regiões em que você tem interesse.

>>>>

 

4 – Avalie a construtora, incorporadora ou imobiliária

A depender do perfil de imóvel que você tenha definido para ser o seu primeiro apartamento, será necessário operar com alguma empresa, como construtoras e imobiliárias.

Por essa razão, é importante avaliar a reputação e credibilidade de cada uma delas para evitar problemas com prazos, qualidade do imóvel e até questões jurídicas.

Para isso, vale a pena consultar sites de proteção ao consumidor, antigos clientes, ver o histórico da empresa, visitar os imóveis, analisar a qualidade dos materiais utilizados, os acabamentos e até mesmo a esquadria e a pintura.

>>>>>

Você conhece o site Reclame Aqui? É uma plataforma em que empresas são avaliadas pelos clientes. É um excelente lugar para começar a pesquisar sobre uma empresa antes de comprar.

6 – Formas de pagamento

2020 é o ano em que o setor imobiliário deve alcançar a plena recuperação, seguindo os índices já positivos de 2019.

Até novembro do ano passado, foram 290 mil imóveis com construção ou compra financiada. Isso representou um aumento de 32% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Com esse gás no mercado, quem está sonhando com o primeiro apartamento tem uma excelente oportunidade. Até porque esse bom momento está sendo pautado com baixas e atrativas taxas de juros.

Quem pensa em recorrer ao financiamento, por exemplo, precisa pesquisar, fazer simulação de crédito e comparar para conseguir a melhor opção

Nesse cenário, é crucial atenção às condições de pagamento, ao valor das parcelas, às despesas adicionais do processo e ao sistema de amortização utilizado. Essas informações podem ser obtidas junto às instituições financeiras.

Além disso, não deixe de conferir a possibilidade de utilizar o FGTS para abater o preço do imóvel.

>>>>

Melhores comparadores de taxas para Financiamento:


7 – Minha Casa Minha Vida

O programa de financiamento MCMV tem auxiliado milhares de famílias a alcançar a casa própria de forma acessível e mais prática.

Como todo financiamento, o programa funciona de acordo com a renda familiar e o perfil do comprador. Assim, há diferentes faixas que concedem subsídios e prazos que facilitam a compra.

Além da forma facilitada para obter o primeiro apartamento, o MCMV também funciona com juros menores. Vale a pena conferir o regulamento do programa antes de tomar uma decisão. É uma excelente oportunidade para se livrar do aluguel!

8 – Avalie a infraestrutura do imóvel antes de fechar a compra

Falamos um pouco sobre isso acima, mas é vital ter muita atenção nas visitas para avaliar a infraestrutura do seu primeiro apartamento, em especial se for usado. 

Tudo deve ser observado em detalhes, pois não se brinca quando o assunto é segurança e qualidade de vida.

O número de acidentes no Brasil por conta da infraestrutura predial é significativo, portanto, se você não acha que tem aptidão para essa análise, é fundamental a contratação de um profissional capacitado para esse fim.

Nessa vistoria, considere o estado das redes hidráulica e elétrica, verifique se não há rachaduras e cupins, inspecione os ambientes comuns, a estrutura de segurança etc.

>>>>>

Rachaduras e trincas: saiba identificar o que pode comprometer a estrutura do imóvel

 

 

9 – Avalie a localização do imóvel

Já sabe em qual bairro deseja ter o seu primeiro apartamento? Essa é uma etapa vital tanto para quem vai morar sozinho quanto para casais.

A localização escolhida deve ser aquela que ofereça menos deslocamentos e melhor estrutura para a vida do morador. Mercados, hospitais, escolas, trânsito, estações de ônibus e de metrô devem ser considerados na hora de avaliar a localização do imóvel.

Além disso, é essencial visitar a região em diferentes momentos do dia para ver a dinâmica do bairro, o quão seguro é em cada horário. Cabe também conversar com moradores da região para ter outras informações sobre o local.

Atenção! Vale lembrar que localização privilegiada é um item que agrega valor ao imóvel. Assim, áreas urbanizadas com expectativa de desenvolvimento devem ser valorizadas na escolha.

>>>>>

O Google Maps pode ser uma ferramenta muito útil para avaliar uma região, pois contém informação sobre distâncias e estabelecimentos locais.

10 – Meu primeiro apartamento: verifique a documentação

A compra do primeiro apartamento é, mesmo quando à vista, um processo que envolve uma extensa documentação.

E não é apenas o comprador que precisa se organizar nesse sentido; analisar a documentação do imóvel a ser comprado é fundamental para assegurar que o imóvel tem condições legais de ser seu.

Portanto, não deixe de investigar se a titularidade do apartamento está adequada, se o imóvel está livre de dívidas e se o IPTU e a TCA (Taxa de Cadastro e Avaliação) estão quitados, entre outros documentos.

Aqui também pode ser útil fazer uma checklist de tudo o que será necessário em termos de documentação, para que a compra do seu primeiro apartamento ocorra sem problemas.

Caso ache necessário, contrate um profissional da área, um agente imobiliário ou um advogado para ajudar você nesse processo.

>>>>>

Checklist Documentos do imóvel para venda

  • Cópia autenticada da escritura definitiva com registro; 
  • Certidão negativa de ônus reais; (o documento especifica se existe alguma dívida)
  • Certidão negativa de impostos expedida pela prefeitura ou cópia do carnê de imposto predial dos últimos cinco anos;
  • Registro de ações reipersecutórias e alienações; (indica se o imóvel foi vendido informalmente). 
  • Cópia autenticada do IPTU do ano, acompanhada de parcelas pagas até a data do negócio;
  • Carta de “Habite-se” (alvará de utilização);
  • Cópia do boleto com o registro de pagamento do TCA (Taxa de Cadastro e Avaliação);
  • Averbação da construção junto ao Registro de Imóveis;
  • Planta baixa;
  • A.R.T. do engenheiro responsável pela obra;
  • Certidão negativa de débitos condominiais (em caso de apartamento)

Gostou das nossas dicas? Entre em contato para realizar o seu sonho do primeiro apartamento hoje!

Mais conteúdos úteis do nosso blog:

Prestes Construtora: por pessoas para pessoas

Diferente, ousada e inovadora: assim é a Prestes Construtora, que atua no mercado desde 2009. Com a missão de gerar prosperidade e desenvolver comunidades felizes, desenvolve empreendimentos imobiliários que transformam sonhos em realidade.

Sua expertise está no programa Minha Casa Minha Vida. A empresa trabalha para se tornar a melhor e maior construtora do segmento no Paraná, mas sem esquecer dos negócios voltados ao alto padrão. Seu compromisso está em promover a qualidade de vida e o bem-estar dos seus clientes e da comunidade, com ética e responsabilidade.