x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

Confira 5 razões para investir em imóveis mesmo durante a pandemia

Investir no segmento imobiliário ainda é seguro?

Essa pergunta está na cabeça de todos os que fazem do aluguel de imóveis a sua renda. Afinal, a crise do coronavírus pode levantar dúvidas sobre em que patrimônio vale a pena apostar, mas não precisa temer! O setor imobiliário segue com soluções que podem ajudar a passar por esse momento com mais garantias financeiras. 

Assim como as demais áreas, o segmento imobiliário busca se adaptar à pandemia por meio de alternativas, das quais vamos tratar neste artigo. Além disso, o tipo de investimento oferece vantagens como a falta de oscilação de acordo com a inflação e, mais recentemente, incentivos dados pelo governo federal para a compra de imóveis.

A seguir, entenda de que maneira o setor se ajusta às necessidades atuais e confira as razões para continuar com o investimento em imóveis durante a crise.  

Como o mercado imobiliário está se adaptando à crise?

Assim como empresas de outros setores, as imobiliárias estão se ajustando ao ambiente digital e a formas de venda além das tradicionais.

Alguns negócios já estavam mais familiarizados com essa ferramenta, e os demais buscam alcançar rapidamente esse processo de mudança para chegar ao cliente com respeito ao distanciamento social. 

Essa mudança para as plataformas online faz com que a venda se transforme em um procedimento digital, sem a necessidade de um encontro presencial entre o corretor e a pessoa interessada na compra. 

Isso é possível graças a tecnologias como fotos 360º, vídeos do imóvel disponíveis no site, sistemas de segurança avançados para lidar com informações pessoais de clientes, assinaturas digitais etc.

Alguns gestores de empresas já relatam que, a depender do tipo de venda de imóvel, o processo de comercialização pode ser feito totalmente online e, por isso, dispensar uma visita presencial. Assim, o cliente pode decidir fazer pela internet todas as etapas: desde a busca pelo imóvel até a escritura. 

Mesmo com esse processo de adaptação, é natural que ainda restem dúvidas sobre a segurança desse investimento no momento atual.

Continue a leitura para entender por que esse tipo de investimento ainda é recomendado por economistas. 

Leia também >>> Como comprar um apartamento pela internet de forma segura

Ainda vale a pena investir em imóveis?

Você sabia que investir em imóveis é bem mais rentável do que na poupança? Isso acontece porque, além de o retorno final ser maior, pois imóveis se valorizam, a locação é uma forma de garantir uma boa renda fixa ao investidor, que pode ser extra ou não.

A avaliação dos economistas também passa pela possibilidade de aplicação em fundos de investimentos. O investidor com dinheiro disponível durante a pandemia deve apostar em fundos imobiliários devido à chance de conseguir descontos nos preços, liquidez e risco reduzido. 

Dessa forma, mesmo que os rendimentos da população diminuam, a expectativa é que os fundos tenham valor, porque o patrimônio não será reduzido. Isso acontece porque os imóveis seguirão ali e os inquilinos devem permanecer no local, em caso de aluguel, por exemplo.

5 motivos que ainda fazem valer a pena o investimento no ramo imobiliário

O investimento no segmento de imóveis traz diversas garantias ao comprador. O interessado em adquirir itens no setor pode esperar a valorização do capital e a ausência de instabilidade diante da inflação, por exemplo.

Saiba outros cinco principais motivos para apostar no segmento, mesmo durante a pandemia:

Preços mais baixos hoje, mais altos amanhã

No momento atual da crise do coronavírus, os especialistas em mercado financeiro preveem que o segmento imobiliário tenha uma boa rentabilidade, por conta da queda nos preços.

Por isso, se você é investidor ou deseja iniciar nesse mundo, pode se beneficiar com a expectativa de valorização desse patrimônio no cenário pós-pandemia.

Especialmente porque a relação das pessoas com seus imóveis mudou. Hoje, as pessoas estão valorizando ainda mais o seu lar e optando por lugares com mais infraestrutura e que proporcionem maior qualidade de vida.

Infográfico Gratuito: saiba como usar a sua renda familiar para financiar um imóvel

É um investimento seguro

A crise do coronavírus pode trazer à tona a sensação do medo em investir. No entanto, a perspectiva é que a demanda por imóveis continue no país, afinal, moradia é uma necessidade básica de todos.

A expectativa é que após a pandemia a procura por casas e apartamentos para morar voltem a acontecer como antes.

Não oscila com a inflação

A aplicação em imóveis tem uma garantia que permite proteger o dinheiro investido do sobe e desce da inflação. Os preços de prestações e aluguéis variam conforme o Índice Nacional da Construção Civil (INCC). Essa taxa funciona como uma espécie de termômetro dos preços do setor.

O INCC é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e mensura, mensalmente, a alteração de itens ligados à construção, a exemplo de mão de obra e matéria-prima.

O índice não varia segundo as taxas que medem a variação de preços e serviços no país. Por isso, o investimento no segmento imobiliário fica resguardado da oscilação na inflação. Nesse sentido, o investimento em imóveis nunca será um risco; pelo contrário, é uma garantia que o retorno será bem maior.

É um patrimônio para a família

A aquisição de imóveis ainda se constitui um patrimônio familiar que pode ser passado para outras gerações, garantindo um futuro com menos preocupações para aqueles que amamos.

Aliás, a compra de imóveis é um dos investimentos mais populares entre familiares.

Confira >>> Saiba agora como escolher o melhor banco para financiar imóvel

Governo aumenta incentivos para a compra de imóveis

Além das garantias citadas, para trazer maior conforto e garantia às pessoas e ao mercado imobiliário, o governo disponibilizou diversas medidas de incentivo para a compra de imóveis.

A Caixa Econômica Federal, por exemplo, anunciou em março deste ano a redução das taxas de juros e a suspensão do pagamento de parcelas durante dois meses. Depois, a instituição divulgou, em abril, um pacote de medidas de estímulo à construção civil.

A estimativa da soma de intervenções é injetar cerca de R$ 43 bilhões na economia. Entre as medidas divulgadas está o prazo de seis meses de carência para o começo do pagamento de novos contratos de financiamento de imóveis.

Se você quer comprar um apartamento para investir ou morar, este é o melhor momento!

Para dar o primeiro passo nesse sonho, entre em contato conosco e confira nossas opções em imóveis!

A Prestes realiza o processo de compra de imóveis de forma 100% digital, garantindo segurança e comodidade a nossos clientes.

Até a próxima!

Se você gostou deste artigo, confira nossos outros conteúdos: