x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua região

Selecione a sua cidade

Aprenda a comprar apartamento sem entrada e saia do aluguel!

Cada vez mais os brasileiros têm encontrado caminhos para realizar o sonho da casa própria e sair do aluguel, e isso graças aos benefícios que o Minha Casa Minha Vida oferece.

Diante das variadas classes econômicas, nos deparamos com famílias que possuem renda muito baixa, o que acarreta dificuldades para comprar um apartamento sem entrada e finalmente ter um imóvel.

Para ajudar aqueles que mais precisam, o programa Minha Casa Minha Vida permite a compra de imóveis sem entrada através de um financiamento, e é isso que nosso artigo vai abordar.

Vamos conferir?

Entenda como funciona um financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário é um recurso oferecido por alguma instituição financeira que torna possível a compra de um imóvel parcelado. O valor e suas parcelas variam de acordo com cada banco.

Esse recurso é uma excelente alternativa para aqueles que não têm orçamento disponível para quitar um imóvel em poucas parcelas, porém desejam sair do aluguel rapidamente e realizar o sonho da casa própria.

O plano de financiamento é traçado pelos bancos de acordo com o perfil do comprador. A partir da análise de perfil, são adequadas as condições de contrato, o valor mínimo, os juros, as taxas, os prazos etc.

Para conseguir um financiamento imobiliário, o primeiro passo é fazer a solicitação ao banco mediante apresentação dos documentos pessoais (não esquecer daqueles que comprovam a renda mensal, como declaração de Imposto de Renda).

A partir disso, o banco analisa os documentos e a situação do solicitante no Serasa e, não havendo pendências, a solicitação é aprovada. 

Nesse momento, o imóvel a ser financiado passa por uma avaliação da instituição para confirmação do valor antes da assinatura do contrato (as instituições oferecem a simulação de parcelas e o preço final em seus sites).

Na maioria das vezes, é exigido, no início do financiamento, um valor como entrada que vale, em média, 30% do valor total do imóvel.

O nosso conselho é realizar um planejamento financeiro para que as parcelas e as taxas de juros de financiamento estejam dentro do orçamento no fim de cada mês. Assim, você não passará sufoco!

Além dessa modalidade, outra opção é comprar o apartamento sem entrada. No entanto, isso só é possível se feito por meio do programa Minha Casa Minha Vida, que vamos abordar no próximo tópico.

Programa Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida é um programa do governo federal e da Caixa Econômica que visa oferecer condições mais acessíveis para que famílias de baixa renda tenham um imóvel próprio em áreas urbanas e rurais.

Assim, o programa tem parceria entre federação, estados, municípios e ONGs para que inúmeras vantagens sejam garantidas, até mesmo comprar o apartamento sem entrada.

Por meio do programa, famílias conseguem financiar o imóvel em até 360 meses, ou 30 anos, o que significa que as parcelas podem ser bem baixas. 

Outro ponto positivo é a possibilidade de utilizar o FGTS (como entrada, na quitação das parcelas ou como redução do saldo devedor) e o subsídio habitacional do governo, melhorando as condições de pagamento.

Confira nosso artigo para mais informações sobre como funciona o Minha Casa Minha Vida

Quem pode participar do Minha Casa Minha Vida?

De maneira geral, o programa é dividido em quatro faixas de renda familiar:

  • 1: renda até R$ 1.800;
  • 1,5: renda até R$ 2.600;
  • 2: renda até R$ 4.000; e
  • 3: renda até R$ 9.000.

Cada faixa oferece benefícios de acordo com a necessidade da família em questão, sendo que, caso a renda familiar ultrapasse R$ 9.000, não é possível aderir ao programa.

Essas faixas possuem taxas de juros e valores de entrada adequados a cada uma, tornando mais fácil a compra de um imóvel sem se endividar.

Outros requisitos para participar do programa são:

  • não ser beneficiário de programas habitacionais do município ou da federação;
  • ter mais de 18 anos ou ser emancipado;
  • não ter dívidas com o governo e não estar inscrito no Cadastro Nacional de Mutuários;
  • morar ou trabalhar no município há três anos ou mais; e
  • não ter imóvel próprio.Renda familiar: saiba como utilizá-la no financiamento imobiliário

 

Comprar um apartamento sem entrada: é possível?

Para a solicitação de crédito imobiliário ser aprovada, as instituições financeiras demandam que o comprador realize o pagamento de uma parcela do imóvel. 

Esse pagamento é conhecido como “entrada”, que vale, aproximadamente, de 20% a 30% da quantia a ser investida no imóvel. 

  • Por exemplo: se a residência custa R$ 200.000, o comprador deverá pagar, no mínimo, R$ 40.000 de entrada (no caso, 20% do valor do imóvel). 

Porém, muitas famílias não têm esse dinheiro disponível e encontram dificuldades para contratar um financiamento imobiliário.

Entretanto, a depender das condições financeiras da família, é possível comprar apartamento sem entrada, sob condição de se enquadrar na faixa 1 do Minha Casa Minha Vida.

Agora, será que vale a pena comprar apartamento sem entrada? É o que veremos a seguir.

Vale a pena comprar apartamento sem entrada?

A faixa 1 do Minha Casa Minha Vida oferece diversos benefícios aos seus clientes, como pagamento de 90% do imóvel. O restante deve ser quitado em 120 prestações, sendo essas parcelas, em alguns casos, isentas de cobrança de juros.

Diante tantos benefícios que o programa disponibiliza, para muitas pessoas se torna mais barato arcar com os custos do Minha Casa Minha Vida do que manter o aluguel de um imóvel que é seu por tempo limitado.

A utilização do FGTS, a possibilidade de juntar a renda de cada integrante da família (renda familiar), ter subsídios cedidos pelo governo, desconto no valor das parcelas e isenção da entrada são situações favoráveis para quem faz parte da faixa 1 do MCMV.

Sendo assim, a pessoa que tiver a oportunidade de comprar apartamento sem entrada e sair do aluguel, deve realizar um planejamento financeiro e aproveitar o momento para adquirir a casa própria, pois esse investimento vale muito a pena.

Porém, se mesmo com essas vantagens a família não puder aderir ao programa, esta deve ter atenção às propostas não credenciadas, pois as instituições financeiras não costumam aceitar esse tipo de acordo.

Então, busque se informar sobre a reputação e a credibilidade da entidade que está intermediando a compra do apartamento financiado.

Aprenda a como financiar um apartamento em sete passos

Como comprar um apartamento sem entrada pelo MCMV?

Para que seja possível comprar um apartamento sem entrada pelo Programa Minha Casa Minha Vida, é necessário que o solicitante se enquadre nos pré-requisitos básicos estabelecidos pelo governo. São eles:

Ter mais de 18 anos 

Um dos mais importantes pré-requisitos para comprar um apartamento sem entrada por meio do MCMV é que o solicitante deve ter 18 anos ou mais. 

Entretanto, existem casos de solicitantes menores de idade fazerem parte do programa quando são emancipados legalmente pelos pais.

Não possuir um imóvel próprio além do solicitado

Para comprar um apartamento sem entrada, o requerente não pode ter outro imóvel em seu nome, muito menos ser proprietário, cessionário ou detentor de outro financiamento imobiliário de nenhuma residência em nenhum lugar do Brasil.

Usar o imóvel para moradia

Esse é um dos pontos mais importantes para quem deseja aderir ao programa: a unidade que será adquirida através do MCMV deverá ser unicamente para fins de moradia do solicitante, ou seja, o imóvel não poderá ser usado para investimento (por exemplo, para alugar).

Além disso, quando o imóvel é adquirido utilizando subsídios do governo, é preciso ter ciência de que ele não pode ser vendido até que o financiamento seja quitado totalmente. 

Isso acontece para evitar que pessoas utilizem o benefício para ter acesso a um preço mais barato e, posteriormente, lucrar com a venda.

Não ter sido beneficiado por outros programas

Não é possível comprar um apartamento sem entrada caso o solicitante tenha sido beneficiado por outros programas do mesmo segmento do MCMV. 

Ou seja, os favorecidos não podem ter recebido nenhum benefício advindos de recursos financeiros direcionados para a habitação (municipais, federais, estaduais, do Fundo de Arrendamento Residencial ou Fundo de Desenvolvimento Social).

O motivo disso é tentar auxiliar o maior número de famílias que realmente necessitem do benefício e que os recursos sejam usados de maneira justa para todos.

Morar ou trabalhar na cidade do imóvel

Embora muitas pessoas não saibam, para comprar um apartamento sem entrada usando os subsídios do MCMV, o solicitante deve morar ou trabalhar na cidade cujo imóvel está situado por, pelo menos, três anos.


 

Como proceder?

O primeiro passo a se tomar para saber se sua família será contemplada pelo benefício é se encaixar nos pré-requisitos citamos acima.

A seguir, vá até a prefeitura da sua cidade e preencha o cadastro de interesse nos programas habitacionais municipais. 

Temos um artigo bem detalhado que vai ajudar você nessa fase da sua vida. Faça uma boa leitura e boa sorte e sucesso na aquisição do seu tão sonhado imóvel!

Saiba como fazer um financiamento Minha Casa Minha Vida!

Não deixe de acompanhar nosso blog para ficar por dentro das oportunidades imobiliárias!

Se você gostou deste artigo, poderá gostar também:

Prestes Construtora: por pessoas, para pessoas

A Prestes Construtora, que atua no mercado desde 2009, oferece serviço diferente e inovador. Visando gerar prosperidade e desenvolver comunidades felizes, a Prestes desenvolve empreendimentos imobiliários que transformam sonhos em realidade.

Sua expertise está no programa Minha Casa Minha Vida. A empresa trabalha para se tornar a melhor e maior construtora do segmento no Paraná, mas sem esquecer dos negócios voltados ao alto padrão. Seu compromisso está em promover a qualidade de vida e o bem-estar dos seus clientes e da comunidade, com ética e responsabilidade.

Para saber mais, fale conosco.